NOTAS DE ESTUDO

Notas de Estudo VII

Manifesto do Partido Comunista

Notas de Estudo

VII

  O que são as trade unions?

Houve alguma relação entre elas e o Manifesto? 

__ * __

As trade unions ou uniões profissionais – trade (profissão) e union (união) – são as organizações operárias predecessoras dos sindicatos, surgidas em Inglaterra nos começos do século XIX, em plena era da primeira Revolução Industrial.

Na sua notável obra A Situação da Classe Trabalhadora na Inglaterra, publicada em 1845, dois anos antes do Manifesto do Partido Comunista, Engels estuda e denuncia as miseráveis condições de vida do proletariado inglês e, de passagem, conta também a história da evolução das formas de organização da classe operária, desde as primeiras associações, destinadas a roubar aos capitalistas as mercadorias produzidas pelos trabalhadores, passando pelas organizações promovidas pelo operário Net King Ludd com o objectivo de destruir as máquinas que supostamente roubariam postos de trabalho, até às trade unions, reconhecidas por lei de 1824 da Câmara dos Comuns, e que logo se estenderam por todos os sectores da actividade no Reino Unido, como formas de fortalecer os operários na sua luta contra os capitalistas, por melhores salários e condições de trabalho.

Em 1834, precisamente no ano da publicação da nova Lei dos Pobres, os operários da Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda reactivaram as trade unionse constituíram a Grande Trade Union Nacional Consolidada, que chegou a contar com mais de 500 000 operários filiados.

Marx e Engels colheram ensinamentos importantes dessa experiência do proletariado britânico na sua luta por objectivos económicos, politicamente limitados e frustrantes, assunto que vem todavia referido em muitos passos do Manifesto.

        09.02.2016

Luta Popular

Luta Popular on line

Aceda ao Luta Popular e fique
a par das últimas noticias:

Biblioteca Vermelha

Um redobrado empenho no estudo do marxismo, dos textos em que se condensa a experiência histórica das revoluções passadas e também daqueles em que se perspectivam novos combates pelo socialismo e pelo comunismo, constitui hoje um dever indeclinável de todos os revolucionários.

Entrar na Biblioteca Vermelha

 

Ribeiro Santos

A morte de Ribeiro Santos (durante uma reunião de estudantes contra a repressão fascista de Caetano, realizada em 12 de Outubro de 1972 na Faculdade de Ciências Económicas e Financeiras de Lisboa) constituiu um marco decisivo e de viragem no movimento popular e revolucionário contra a ditadura e a guerra colonial-imperialista que viria a atingir o seu auge em 1974.