Eleições

Jantar de campanha em Mem Martins (Sintra) - A saída do euro é o tema central das eleições europeias

Realizou-se com pleno êxito no passado dia 5 de Abril, no restaurante A Tendinha, em Mem Martins (concelho de Sintra), um jantar de apoiantes da candidatura do PCTP/MRPP ao Parlamento Europeu, no qual esteve presente o camarada Leopoldo Mesquita, cabeça-de-lista da candidatura.

Esta jornada de debate e de mobilização foi cuidadosamente organizada pela comissão de apoio à candidatura dos concelhos de Sintra e da Amadora, que ali levou mais de seis dezenas de pessoas interessadas em debater os temas centrais que o Partido apresenta nestas eleições.

No período das intervenções políticas, usaram da palavra o camarada António Laires, da organização do Partido em Sintra, o camarada Garcia Pereira, mandatário da candidatura, e, por fim, o camarada Leopoldo Mesquita.

Na sua intervenção, o camarada Leopoldo Mesquita pôs em evidência o facto de o tema da saída do euro estar já a marcar toda a campanha eleitoral, com as demais candidaturas e os economistas de serviço a procurar desesperadamente contornar ou desvalorizar tal tema. Depois de descrever as razões que devem levar os operários e o povo a exigir a saída de Portugal do euro, o camarada Leopoldo Mesquita exortou todos os presentes a ultrapassarem, através de uma acção diária e empenhada junto do maior número possível de eleitores, o muro de silêncio que a generalidade dos órgãos de comunicação social procuram impor às posições da candidatura do PCTP/MRPP.

Seguiu-se a colocação de diversas questões que permitiram esclarecer melhor os assuntos em debate e armar as pessoas presentes para o trabalho político intenso que é preciso desenvolver até ao dia das eleições, garantindo uma fortíssima votação na candidatura do PCTP/MRPP.

 

 

Luta Popular on line

Aceda ao Luta Popular e fique
a par das últimas noticias:

Biblioteca Vermelha

Um redobrado empenho no estudo do marxismo, dos textos em que se condensa a experiência histórica das revoluções passadas e também daqueles em que se perspectivam novos combates pelo socialismo e pelo comunismo, constitui hoje um dever indeclinável de todos os revolucionários.

Entrar na Biblioteca Vermelha

 

Ribeiro Santos

A morte de Ribeiro Santos (durante uma reunião de estudantes contra a repressão fascista de Caetano, realizada em 12 de Outubro de 1972 na Faculdade de Ciências Económicas e Financeiras de Lisboa) constituiu um marco decisivo e de viragem no movimento popular e revolucionário contra a ditadura e a guerra colonial-imperialista que viria a atingir o seu auge em 1974.