Actualidade

Discurso Lido pelo representante do PCTP/MRPP na Assembleia Municipal de Loures no dia 24/10/2013

As minhas primeiras palavras são de agradecimento e de uma saudação muito especial a todos os trabalhadores democratas e patriotas deste concelho que entenderam depositar, através do voto, a sua confiança no programa do PCTP/MRPP, elegendo um Membro Para a Assembleia Municipal de Loures pela lista do meu Partido.

As minhas primeiras palavras são de agradecimento e de uma saudação muito especial a todos os trabalhadores democratas e patriotas deste concelho que entenderam depositar, através do voto, a sua confiança no programa do PCTP/MRPP, elegendo um Membro Para a Assembleia Municipal de Loures pela lista do meu Partido.

Dirijo-me a todos vós, numa altura particularmente grave para o povo português e para o nosso país, em que o governo de traição nacional PSD/CDS, com a cumplicidade do PS e o apoio activo do Presidente da República, está apostado em destruir todos os direitos arduamente conquistados pelos trabalhadores ao longo de décadas, lançando quem trabalha na miséria e para níveis inauditos de exploração, ao mesmo tempo que liquida os serviços públicos essenciais, de Saúde, Segurança Social e Ensino – tudo a mando dos ocupantes da tróica germano-imperialista.

O significado do resultado destas eleições autárquicas foi, antes de tudo, a demonstração de que a direcção do PS de Seguro não é alternativa a este Governo vende Pátrias do PSD/CDS. Aos trabalhadores e ao Povo Português só resta uma alternativa: lutar pelo derrube deste governo de traição e a sua substituição por um Governo Democrático e Patriótico.

O representante do PCTP/MRPP nesta Assembleia Municipal foi eleito para "DAR VOZ AOS QUE NÃO TÊM VOZ" e aqui estamos para nos fazer ouvir, contra todos aqueles que por todos os meios, têm procurado impedir-nos de apresentar as nossas propostas e ideias perante o Povo.

Por isso, não posso deixar de denunciar as condições miseráveis em que se encontram pensionistas e idosos, sem condições de assistência médica, abandonados no silêncio das suas habitações para morrer por não terem dinheiro para pagamento de taxas e medicamentos de que necessitam.

Não posso deixar de denunciar as condições terríveis, de fome e miséria em que se encontram os trabalhadores portugueses, roubados nos seus salários, pelo governo PSD/CDS para pagar uma divida ilegitima para o qual não contribuíram e nem dela beneficiaram.

Denunciar as condições de miséria e desespero dos desempregados, sem perspectivas de trabalho e futuro no seu País, aconselhados por este governo de parasitas a emigrar para conseguir trabalho, humilhados e tratados como criminosos ao obrigarem-nos a apresentar-se periodicamente nas Juntas de Freguesia.

No Concelho de Loures, habitado maioritáriamente por trabalhadores, pequenos Agricultores e pequenos comerciantes, é um dos concelhos onde a política deste governo criminoso é mais sentida.

Os autarcas que desgovernaram o Concelho de Loures, contra a vontade do Povo permitiram: O roubo de território da zona ribeirinha das freguesias de Sacavém e Moscavide. A transformação do Concelho de Loures na lixeira do Distrito de Lisboa, principalmente a parte oriental do concelho. A criação de uma sinistra empresa que dá pelo nome de Loures Parque, unicamente com o objectivo de roubar automobilistas através de multas, quando poderia ter investido na criação de parques de estacionamento.

Permitiram a circulação de transportes públicos que mais parecem transportes de gado em estradas do terceiro mundo, canalizando o investimento rodoviário para a criação de rotundas, e sabemos Porquê Temos um concelho que quando chove as populações vêem os seus haveres serem destruídos pelas inundações como acontecem todos os anos em Sacavém.

Muitos mais casos poderia aqui enumerar, Mas não quero roubar o vosso tempo com factos, que são do conhecimento de todos os que se interessam pela defesa do bem-estar no Concelho de Loures.

Como representante do PCTP/MRPP, não deixarei de cumprir o mandato popular que nos foi atribuído, defendendo os humilhados, ofendidos e abandonados pelas vereações do Concelho de Loures e por este governo vende pátrias do PSD/CDS, governo que, se não for derrubado, transformará Portugal numa mera colónia do imperialismo germânico.

 

O PCTP/MRPP tudo fará para que isso não aconteça!

Está nas mãos de todos os Democratas e Patriotas não o permitirem!

A destruição de Portugal Não Passará!

Viva O Povo de Loures!

 

Vídeo da intervenção

Luta Popular on line

Aceda ao Luta Popular e fique
a par das últimas noticias:

Biblioteca Vermelha

Um redobrado empenho no estudo do marxismo, dos textos em que se condensa a experiência histórica das revoluções passadas e também daqueles em que se perspectivam novos combates pelo socialismo e pelo comunismo, constitui hoje um dever indeclinável de todos os revolucionários.

Entrar na Biblioteca Vermelha

 

Ribeiro Santos

A morte de Ribeiro Santos (durante uma reunião de estudantes contra a repressão fascista de Caetano, realizada em 12 de Outubro de 1972 na Faculdade de Ciências Económicas e Financeiras de Lisboa) constituiu um marco decisivo e de viragem no movimento popular e revolucionário contra a ditadura e a guerra colonial-imperialista que viria a atingir o seu auge em 1974.