Actualidade

Apresentação pública da candidatura por Lisboa

Camaradas e Amigos

Na próxima sexta-feira, dia 15 de Março, pelas 18horas, o PCTP/MRPP fará a apresentação pública da candidatura do nosso partido à Câmara Municipal de Lisboa e da cabeça de lista, Drª Joana Miranda.

Camaradas e Amigos

Na próxima sexta-feira, dia 15 de Março, pelas 18horas, o PCTP/MRPP fará a apresentação pública da candidatura do nosso partido à Câmara Municipal de Lisboa e da cabeça de lista, Drª Joana Miranda.

Esperamos contar com a tua presença que se torna absolutamente indispensável, perante as tarefas que se nos colocam a todos para a defesa de uma política autárquica que resgate Lisboa para o usufruto dos cidadãos da capital e do país.

Contamos com a tua energia e empenho, com a tua combatividade e vontade de libertar uma cidade como Lisboa, capital do país, absolutamente sequestrada pelos interesses imobiliários, pelo automóvel, uma cidade que sobrevive à custa de taxas, emolumentos e multas e não da actividade produtiva, pois sucessivos executivos camarários, a sós ou em coligação, do PS ao PSD, passando pelo CDS e o PCP e, até, com o beneplácito do Zé, que começou no BE e já ninguém sabe bem com quem anda mancomunado, se encarregaram de expulsar a indústria da cidade e se preparam, para satisfazer as lamechices estéticas pequeno-burguesas, para enviar para a margem esquerda do Tejo, para a Trafaria, os contentores.

É necessário recuperar o porto de Lisboa, esse porto que deu origem, há quatro mil anos, à cidade. É necessário restaurar a cidade e entregá-la aos seus munícipes, aos trabalhadores e ao povo. É urgente 

estancar o crime que constitui a autêntica hecatombe a que estão a sujeitar os jardins e as árvores lisboetas. É necessário devolver Lisboa ao seu povo, aos reformados e idosos, mas também à juventude
operária, trabalhadora e estudantil. É imprescindível que os transportes sejam integrados e geridos pelo município.

Não faltem! Venham e tragam um amigo! Vamos fazer transbordar a nossa sede na Av. do Brasil, 200 A, demonstrando a energia e o empenho de todos no sucesso desta candidatura.

Pelo Comité Central,
Luís Franco.

Luta Popular on line

Aceda ao Luta Popular e fique
a par das últimas noticias:

Biblioteca Vermelha

Um redobrado empenho no estudo do marxismo, dos textos em que se condensa a experiência histórica das revoluções passadas e também daqueles em que se perspectivam novos combates pelo socialismo e pelo comunismo, constitui hoje um dever indeclinável de todos os revolucionários.

Entrar na Biblioteca Vermelha

 

Ribeiro Santos

A morte de Ribeiro Santos (durante uma reunião de estudantes contra a repressão fascista de Caetano, realizada em 12 de Outubro de 1972 na Faculdade de Ciências Económicas e Financeiras de Lisboa) constituiu um marco decisivo e de viragem no movimento popular e revolucionário contra a ditadura e a guerra colonial-imperialista que viria a atingir o seu auge em 1974.